Inicio / Destaque / Leilão de veículos apreendidos, por que ele ocorre?

Leilão de veículos apreendidos, por que ele ocorre?

De todos os leilões que fazemos, com certeza o leilão de veículos apreendidos é o que gera sempre muitas dúvidas, principalmente em relação a sua regularização, que pode ser mais complexa do que a dos outros leilões de veículos.

Então, neste post vamos explicar porque ele existe e como é o seu funcionamento. Quer saber sobre leilão de veículos apreendidos? Vamos lá!

O leilão é um recurso muito importante e necessário utilizado pelos órgãos públicos, afinal são apreendidos diversos veículos em fiscalizações de trânsito todos os dias. Os motivos são variados: condução ilegal, estacionamento irregular, excesso de velocidade, multas e demais débitos irregulares, entre outros.

Os automóveis apreendidos ficam disponíveis para a retirada por até 90 dias nos pátios responsáveis. Essa retirada do veículo apreendido funciona através das quitações dos débitos do veículo e das diárias do pátio referido.

Após o período de 90 dias, não tendo havido a adequação de documentos, multas ou outras pendências, os veículos apreendidos seguem para o leilão, já que o bem particular não poderia ficar, nesse caso, em posse do poder público. A venda faz, então, com que o bem seja transformado em moeda corrente, a fim de saldar as irregularidades e sanções pecuniárias.

É por isso que o leilão de veículos apreendidos ocorre. Não existe nada de ilegal ou roubo nele. Pelo contrário.

E como funciona o leilão de veículos apreendidos?

Os veículos são loteados e aqui na Dinamica Leilões ficam expostos em seus respectivos leilões. Todos possuem fotos e descrições para que os interessados vejam e apreciem todos os detalhes.

Com o RENAVAM, por exemplo, o usuário pode verificar os débitos que o veículo possui. Chamamos sempre a atenção para a multa RENAINF, que é aquela recebida em outro estado. Essa é a multa que aconselhamos o próprio arrematante a pagar, pois a espera de sua quitação pode demorar mais do que o esperado, pois um DETRAN precisa se comunicar com o outro e isso pode levar um tempo grande para que a baixa da multa RENAINF seja dada.

Isso é uma obrigação do arrematante? Não. Essa sugestão é para facilitar o andamento da regularização do veículo.

Os arrematantes dos lotes não arcam com nenhuma dívida anterior ao leilão, somente o lance final ofertado com as taxas, mais o IPVA do ano vigente e os dudas de transferência.

No leilão de veículos apreendidos, os interessados podem visitar os lotes nas datas específicas informadas no site, na página de cada leilão.

Os futuros compradores poderão avaliar com precisão as regras de compra, veja tudo no termo do leilão, e o estado geral dos veículos, visto que serão vendidos nas condições em que se encontram.

Quem pode participar do leilão de veículos apreendidos?

Tanto empresas quanto pessoas físicas, maiores de 18 anos, podem participar. No caso do leilão online, basta fazer um cadastro gratuito na página (vale atentar-se para o preenchimento correto dos dados) e se habilitar para o leilão de preferência. Normalmente eles são abertos com antecedência para lances antecipados. Já no leilão presencial, os interessados ou seus responsáveis legais precisam levar os documentos necessários, como original e cópias da identidade e CPF ou CNPJ.

O pagamento é feito a vista, através de boleto bancário.

Como é realizada a retirada do automóvel do pátio, no caso do leilão de veículos apreendidos?

Caso tenha agendamento de retirada no site, basta fazê-lo nos dias específicos de agendamento e marcar o melhor horário para a sua retirada. No dia da retirada, o arrematante deve portar a sua documentação e a nota de arrematação. Importante levar as cópias dos documentação neste dia. Caso o seu leilão não tenha agendamento, basta ir ao local do pátio, nos dias especificados no site para a retirada dos veículos arrematados no leilão.

Como é realizada a regularização, no caso do leilão de veículos apreendidos?

Após a retirada do veículo, com a nota de arrematação, o arrematante solicitará que a empresa vendedora do leilão escolhido dê a entrada no processo de regularização junto ao órgão responsável, o DETRAN. Deverá ser solicitado a quitação dos débitos anteriores para que a transferência de propriedade seja feita e a documentação do veículo saia normalmente. Somente o DETRAN regulariza os veículos e o órgão não estipula um prazo mínimo para que seja realizada essa regularização.

Gostou do post? Deixe seu comentário! Esperamos que essas informações tenham ajudado a esclarecer as suas dúvidas.

Além disso, verifique

cotia

Lote industrial em Cotia

OPORTUNIDADE ÚNICA PARA INVESTIDORES! http://www.dinamicaleiloes.com.br/…/TRT/Cidades/154/4922/5/1 Best free WordPress theme

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Powered by keepvid themefull earn money